domingo, 21 de novembro de 2010

O Milagre no Rio Jordão

Neste domingo, dia 21/11 estudamos na igreja o capítulo 3 do livro de Josué. O capítulo 3 relata a passagem de Israel o povo de Deus pelo Rio Jordão.
Em resumo, o texto diz que Israel estava preparado para entrar e tomar posse da terra de Canaã, a terra que Deus havia prometido a Abraão. O povo estava em Sitim, uma região fora de Canaã. A divisão entre Sitim e Canaã se dava por meio do Rio Jordão. Para o povo entrar em Canaã, primeiramente tinha que passar pelo Jordão. Esse era o grande problema! Provavelmente o povo não sabia nadar, pois, haviam passado quarenta anos no deserto, além disso, o povo não tinha embarcações. O texto diz que Deus fez as águas do rio pararem para que o povo pudesse passar. A grande pergunta que nós devemos fazer diante desse relato é: qual é o propósito desse milagre? O que Deus quis ensinar ao povo?

Estudando o texto, vamos perceber que Deus tinha três razões principais ao realizar o milagre.

1) Para engrandecer a liderança de Josué (3.7)
O texto diz: "Hoje, começarei a engrandecer-te perante os olhos de todo o Israel, para que saibam que, como fui com Moisés, assim serei contigo."
Essa nova geração não tinha visto as pragas no Egito e nem tinha visto o Mar Vermelho se abrir, por isso, Deus vai abrir o Rio Jordão da mesma forma como fez com Moisés. A liderança de Moisés foi confirmada mediante os sinais, os milagres que Deus realizou por meio de Moisés, asism, Deus seria com Josué. O povo precisava presenciar tais milagres para que a liderança de Josué fosse confirmada diante de Isarel. Apartir desse momento, o povo saberia que definitivamente Deus estaria com Josué. Pois, era Deus quem estava escolhendo Josué.

2) Para aumentar a fé do povo (3.10)
O texto diz: "Nisto conhecereis que o Deus vivo está no meio de vós e que de todo lançará de diante de vós os cananeus, os heteus, os haveus, os ferezeus, os girgaseus, os amorreus e os jebuseus."
O povo, apesar de estar preparado para entrar e tomar a terra, pois tinham um bom relatório dos espias, com certeza tinham tambem um certo temor. Pois, os povos que habitavam aquela terra apesar de estarem com medo, também estavam se preparando para defenderem suas propriedades.
No entanto, Deus lançaria fora os povos, guerrearia por Israel. Com isso, o povo ficou animado, esperançoso.

3) Para que as nações soubessem que o Deus de Israel é o único Deus verdadeiro (4.23-24)
O texto diz: "Para que todos os povos da terra conheçam que a mão do SENHOR é forte, a fim que  temais ao SENHOR, vosso Deus, todos os dias."
Aqui nós temos um dos versículos mais missionários do Antigo Testamento.
No Antigo Testamento, missões não eram feitas como nós fazemos hoje. A missão era feita também através das guerras. Quando Israel ganhava em batalha uma nação, o Deus de Israel era exaltado, adorado, reconhecido, isso era missões.
Naquele contexto as nações saberiam que Deus é Todo-Poderoso, pois abriu o Rio Jordão e conduziu Israel pelo meio do rio sem que o povo morresse afogado.

Ao analisar o texto, vamos perceber que estas foram as razões principais para que Deus abrisse o as águas do Rio Jordão.
Porém, analisando mais o texto, nós também vamos perceber que para Deus realizar o milagre eram necessárias duas coisas. Isto se aplica a nós também.
1) Povo deveria se santificar (3.5)
O texto diz: "Santificai-vos porque amanhã o SENHOR fará maravilhas no meio de vós."
Para que o povo desfrutasse do milagre de Deus, era preciso que o povo buscasse a santificação. Aqui nós aprendemos que Deus opera maravilhas e milagres quando:
A. Vivemos uma vida de santidade.
O Novo Testamento ensina que sem santidade, ninguém verá o Senhor (Hb 12.14)
Se queremos ver os milagres de Deus em nossas vidas, precisamos viver uma vida santa. A santidade nos mantém próximos de Deus. Deus não aceita o pecado, a impureza. Quando nos colocamos diante de Deus em oração diária, estudo da Palavra, devocional diário, comunhão com os irmãos, envolvimento na Obra de Deus, quando reconhecemos os nossos erros e pedimos perdão, então Deus operará grandemente em nós e por nós.
B. Quando reconhecemos a nossa incapacidade.
O povo não era capaz de sozinho passar pelo Jordão, e muito menos de derrotar os inimigos. Mas, se o povo confiasse no poder de Deus e buscasse a Sua ajuda, então a vitória era certa. Na vida diária nós enfrentamos muitos problemas em várias áreas, familiares, financeiras, relacionais, profissionais, conjugais e lutar espirituais, mas se buscarmos em Deus a força, a capacidade para resolver os problemas, para vencer os nosso inimigos, Deus nos dará a vitória.
2) O povo deveria confiar na presença de Deus (3.11)
A arca da aliança era a prova visível de que Deus se fazia presente no meio do seu povo. Israel precisava confiar que não estava sozinho.
Hoje, nós não precisamos mais da arca da aliança, pois Deus habita no seu povo e no meio do seu povo através do Espírito Santo. Paulo na sua carta aos Coríntios diz que nós somos o templo do Espírito Santo (1Cor 6.19).
No mundo não estamos desamparados, pois Deus prometeu estar conosco todos os dias.
Amados, se as lutas são grandes e os inimigos nos rodeiam, saibam que Deus pode fazer um grande milagre, operar grandes maravilhar por nós. Mas, saibam que Deus vai agir quando reconhecermos a nossa fragilidade, a nossa insignificancia, a nossa incapacidade e dependermos totalmente dEle. Ele vai agir quando desejarmos ter uma vida de santidade aos seus pés.
Este foi um resumo do estudo bíblico dado hoje na E.B.D.

Que Deus nos abençoe!
Pr. Francisco Emanuel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário